WhatsApp deixa milhares de usuários sem acesso e gera corrente de mensagens falsas

[ads2]

Usuários do WhatsApp não puderam usar o aplicativo durantes algumas horas na tarde desta quarta-feira (3), no Brasil e na Europa, devido uma falha técnica.

De acordo com o site “Caiu Tudo” que realiza registros de problemas em aplicativos, foram recebidas mais de 10 mil notificações de dificuldade para acessar o WhatsApp. Nas redes sociais também surgiram diversas reclamações relatando a falha do aplicativo.

Segundo apurou o site Folha de S. Paulo, a empresa responsável pelo aplicativo informou que que estava ciente do problema e que estava trabalhando para normalizar a situação o mais rápido possível.

A falha técnica teve pico de reclamações por volta das 17h00, porém a partir das 19h o aplicativo já estava funcionando gradativamente. O problema atingiu não só as cidades brasileiras, mas também os usuários do Peru, México, Chile, Argentina, Estados Unidos e Uruguai.

Não é a primeira vez que acontece falhas no aplicativo, um dos mais usados ultimamente. Anteriormente foi informado que os usuários ficariam sem o WhatsApp por conta de uma ação judicial, que determinou o bloqueio dos serviços caso a empresa não repassasse informações que ajudasse numa investigação policial.

Como os responsáveis mantiveram a posição de sigilo, em favor dos usuários, o aplicativo ficou bloqueado. A penalidade seria por 48h porém o desbloqueio foi realizado em menos de 24h, tempo suficiente para surgirem diversas informações desencontradas a respeito da funcionalidade do aplicativo.
[ads2]

Cobrança para usar WhatsApp

Por conta da instabilidade acontecida na última quarta-feira (3), uma corrente de mensagens começou a circular entre os usuários do aplicativo com informação de que a partir das 18h de sexta-feira (5), todas as mensagens seriam cobradas.

A justificativa era de que o servidor estava cheio e havia poucas contas disponíveis, desta maneira seria necessário cobrar para diminuir o alto número de utilização. Algumas mensagens usavam plano de fundo como notícia divulgada no portal G1, para firmar que a informação era verdadeira.

De acordo com apuração realizada pelo portal de notícias G1, as informações repassadas nessa corrente não são verdadeiras. Ainda segundo o G1 a empresa responsável pelo aplicativo informou que não envia mensagens para os usuários e que não haverá cobrança para envio de mensagens.

Embora a corrente que circula diz que as mensagens são verdadeiras e que para manter a gratuidade e a conta ativa é necessário repassar a informação para todos os contatos da agenda, a empresa afirma que as mensagens estão cheia de informações indevidas e erros ortográficos o que comprova as informações não tem origem na empresa responsável pelo aplicativo.

Veja na íntegra a mensagem repassada por meio do aplicativo:
[ads1]

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *