Empresas de todo mundo são vítimas de ciberataques

Empresas de todo mundo são vítimas de ciberataques

A terça-feira,  de junho, foi marcada pelos ciberataques que atingiu computadores de diversas empresas espalhadas pelo mundo. A invasão virtual atingiu computadores na Rússia, Inglaterra e Ucrânia e está se espalhando por outros países da Europa  e também nos Estados Unidos.

Somente na Rússia e na Ucrânia cerca de  empresas tiveram seus sistemas  atingido por um vírus denominado Petya, que pede  o valor de U$ 300 em bitcoins (moeda virtual), para devolver a empresa o acesso ao sistema. Entre as empresas que sofreram com o sequestro online está a Rosneft que atua no segmento de petróleo e a Evras que trabalho com aço.

 

Ambas empresas informaram que embora tivessem sido atingidas pelo Petya, a produção funcionou normalmente.

 

Entenda o ciberataque

 

O vírus Petya é semelhante a outros como ransonware e WannaCry que já bloquearam mais de 200 mil computadores no mês de maio deste ano. A invasão afetou mais de 15 países, sendo a Ucrânia quem mais sofreu os ataques que atingiram até o mesmo o aeroporto da capital Kiev, além de bancos, empresas de energia, telefonias e outras.

 

O vírus age bloqueando o sistema de informação das empresas e cobra um valor para desbloquear os acessos, como se fosse uma espécie de sequestro de dados.

 

A empresa Maersk que tem sede na Dinamarca também registrou falta de acesso ao sistema de informação e a WPP, líder mundial no segmento de comunicação e publicidade divulgou nota confirmando que também foi vítima de um ciberataque.

 

No Brasil o ataque aconteceu na rede de Hospitais do Câncer de Barretos que também tem unidades em outras cidades como Fernandópolis e Jales. Na ultima terça-feira (27),  a rede teve dados do computador comprometidos. Somente em Jales mais de mi paciente ficaram sem atendimento. A estimativa é que a rede tenha deixado de atender entre 2 e 3 mil pacientes no dia do ataque.

 

Segundo divulgado pela revista Exame, o supervisor da área de TI da unidade de Jales, Sérgio Quintela, os dados foram bloqueados ao tentar acessar aparecia a mensagem solicitando o pagamento de 300 dólares em bitcoins para liberação do sistema.

Quando ocorre o bloqueio dos dados de  um computador por meio do vírus malware ou similares, na verdade são denominados criptoeansomware,  tudo o que estiver arquivado fica codificado. Para solucionar o problema é preciso apagar os dados e reinstalar tudo inclusive sistema e programas ou pagar o valor do ‘resgate’.

Até o momento essas são as únicas alternativas que as empresas possuem. Especialistas em segurança digital dizem que o ciberataque ocorreu pois as empresas ainda se encontram vulneráveis, mesmo já havendo medidas de segurança adotas pela Microsoft, porém  a demora em atualizar as máquinas acabam gerando esse transtorno.

Para os especialista os ataquem acontecem também pela facilidade que o vírus encontra para se instalar nas máquinas que encontram brecha de segurança, pois não há necessidade de um usuário instalá-lo, pois isso ele faz sozinho quando encontra o caminho.

 

 

Deixe um comentário