Falta de apoio do governo gera crise no transporte escolar

Transporte escolar não tem o devido apoio do governo federal

Empresários, colaboradores, pais e alunos que dependem do transporte escolar estão vivendo um verdadeiro drama com risco de perderem os empregos aumentando ainda mais a taxa de desemprego no país.

A falta de recursos destinado ao setor de transporte escolar tem motivado muitos profissionais a abandonarem a profissão por não conseguir pagar os custos de manutenção dos veículos e funcionários.

A categoria alega que a falta de apoio por parte do governo está agravando a situação daqueles que dependem da renda proveniente do segmento, principalmente porque o país ainda busca alternativas para superar a crise econômica.

De acordo com representantes dos colaboradores que atuam na cidade de Guarulhos na Grande São Paulo, hoje cerca de 420 trabalhadores devidamente enquadrado no regime CLT estão trabalhando no transporte escolar.

Os profissionais devidamente capacitados dentro das exigências impostas pelas leis para cumprimento da função estão trabalhando no vermelho e algumas empresas até deixaram de atuar por falta de recursos para arcar com as despesas

A crise econômica atingiu fortemente o setor de transporte escolar, deixaram muitas empresas endividadas sem perspectivas para terminar o ano com saldo positivo.

[ads1]

Qual o impacto com a extinção do transporte Escolar?

O transporte escolar é bastante necessário para suprir a demanda do transporte público coletivo e a extinção do serviço pode gerar um impacto negativo para a cidade. Veja alguns exemplos

– Aumento da taxa de desemprego no país e no município;

-Dificuldade de transporte para as crianças exposição das mesmas aos riscos de acidente entre outros;

A extinção do setor de transporte escolar de alunos, os direitos da criança os direitos da criança e adolescente fica violados.

 

Escolas também correm risco de extinção

Outra situação que vem preocupando a população de Guarulhos é o fechamento de três escolas de lata.

Para evitar que a situação se agrave ainda mais, uma parte dos educadores da escola estadual do bairro do Maria Dirce – Guarulhos, que temem perder seus postos de trabalho, se mobilizaram para conscientizar pais e responsáveis sobre o possível fechamento das unidades.

No ato eles solicitam que sejam reestruturados o setor e que sejam reconstruídas as Escolas e que não haja o abandono e ou demolição por parte do governo.

 

[ads2]

Deixe uma resposta