Suspeito de ser o mandante da morte do fundador da Mancha é membro de facção

[ads1]

A investigação do DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa) em conjunto com o Ministério Público, apontou que Marcelo Ventola, 36 anos, é suspeito de mandar matar Moacir Bianchi, fundador da Mancha, torcida organizada do Palmeiras, que agora recebe o nome de Mancha Alviverde.

Ventola, que está foragido, é segundo as investigações integrante de alto escalão do PCC (Primeiro Comando da Capital), conhecido na polícia pela práticas de crimes relacionados a roubos de bancos, conforme apurado e divulgado pela emissora de TV Bandeirantes.

O motivo da morte seria porque Bianchi, não concordava que membros ligados a facções criminosas, participassem da liderança da torcida, em cargos de diretoria. Segundo informações do MP a polícia concluiu as suspeitas depois de ouvir depoimentos de diversas testemunhas.

Ainda de acordo com o MP uma operação especial teria sido montada e seria executada pela polícia no sábado (11), na tentativa de prender o suspeito, mas foram surpreendidos pela decisão de divulgar o mandado de prisão feito pelo Ministério Público. Com isso Ventola acabou fugindo e agora se tornou procurado da justiça.

[ads1]

Entenda o caso

No último dia 02 de março, por volta das 04h da manhã Moacir Bianchi, fundador da torcida Mancha Verde, hoje intitulada Mancha Alviverde, foi pego em uma emboscada no bairro Ipiranga Zona Sul de São Paulo.

Na ocasião homens armados disparam mais de 20 tiros em Moacir que estava dirigindo seu veículo. O fundador da Mancha foi morto dentro do seu próprio carro um Honda City de cor preta.

As informações do boletim de ocorrência são de que ele foi encontrado caído no banco do passageiro, com cinco tiros na barriga, três no ombro direito, cinco no pescoço, um na face, um na cabeça, um na perna, mais cinco no braço direito e um no lado direito do tronco.

Algumas horas antes de ser assassinado ele teria participado de um mediação de conflito entre as diretorias da torcida. De acordo com a polícia uma viatura foi chamada e chegou a ir a sede da Organizada, que fica próximo ao Allianz Parque, depois de receber um denúncia anônima.

[ads2]

Após a divulgação da morte de Moacir Bianchi, pelos meios de comunicação, diversas mensagens de textos foram divulgadas nas redes sociais e por meio de aplicativos levantando a suspeita de que o crime teria sido encomendado.

Baseado nas informações da rede o DHPP e o Ministério Público chegaram até o nome do suspeito de ser o mandante do crime. A divergência entre o ex fundador da Mancha e a atual administração já se arrastava por um certo tempo segundo as mensagens divulgadas pelo whatsApp e este é o principal motivo do crime.

You may also like...

Deixe uma resposta