RJ tem média de 13 casos de estupro por dia

RJ tem média de 13 casos de estupro por dia

 

foi registrada uma média de 13 casos desse tipo de violência por dia nas cidades fluminenses.

Depois do caso recente de estupro coletivo contra uma adolescente de 16 anos no Rio de Janeiro, o Governo do Estado divulgou dados alarmantes. Entre janeiro e abril deste ano, foi registrada uma média de 13 casos desse tipo de violência por dia nas cidades fluminenses. De acordo com o Instituto de Segurança Pública (ISP), foram mais de 1,5 mil denúncias somente nos últimos quatro meses.

Embora os números sejam elevados, houve uma queda de 8,6% em relação ao mesmo período do ano passado. Enquanto que nos primeiros quatro meses de 2016 houve 1543 ocorrências de estupros, de janeiro a abril de 2015, foram 1690. No entanto, se comparar apenas o mês de abril, houve um ligeiro aumento: passou de 420 para 428.

A unidade policial de Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio, foi a que teve mais registros nesse período: 98 casos. Enquanto isso, não ocorreu nenhuma denúncia de casos de estupro em seis regiões: Praça Mauá e Leblon, na capital, além das localizadas nas cidades de Rio das Flores, Porto Real, Silva Jardim e Cordeiro.

Caso de estupro no Rio chocou o país

No sábado passado (21/05), um caso chocou o Brasil. Um suposto vídeo de uma jovem de 16 anos vítima de estupro foi postado no Twitter pelos próprios agressores. A adolescente disse em depoimento à polícia que tinha ido à casa de um rapaz com quem se relaciona há três anos.

Estavam apenas os dois em casa. No entanto, ela lembra que dormiu e acordou, nua e dopada, no dia seguinte em outra casa. A residência ficava na mesma comunidade na Zona Oeste do Rio. Lá, havia 33 homens com armas. Quatro deles já foram identificados e tiveram suas prisões decretadas.

No Brasil, acontece um estupro a cada 11 minutos

Os dados mais recentes do Fórum Brasileiro de Segurança Pública são de 2014. Mas, de acordo com o órgão, houve 47,6 mil casos de estupro em todo o país nesse ano.

Embora ainda não tenham sido liberadas as informações referentes a 2015, esse número já representa uma queda em relação a 2013, quando houve mais de 50,3 mil casos de estupro.

No entanto, ainda é uma média elevada, considerando que acontece um estupro a cada 11 minutos no Brasil inteiro. A realidade pode ser ainda bem pior do que aparenta, já que esse tipo de crime é um dos que menos são notificados no mundo.

Isso porque muitas vítimas do estupro se sentem envergonhadas e não querem se expor. Há inclusive diversas campanhas incentivando essas mulheres a prestarem queixa, já que essa também é uma das formas de evitar que esse tipo de ocorrência reja recorrente.

Lei Maria da Penha protege mulher contra violência

Desde 2006, existe uma punição maior para os crimes contra a mulher. E tudo graças à Lei Maria da Penha. Dentro do quadro de violência doméstica, estão ações que causem sofrimentos diversos não somente os sexuais, como o estupro mas também como os meramente psicológicos.

Se a mulher for força a ter relação sexual não desejada sendo ameaçada, coagida ou com uso de força físico, isso já é considerado estupro. Há ainda casos em que o homem, inclusive o marido, a impede de usar algum método contraceptivo ou a força à gravidez ou à prostituição. Isso também é considerado crime.

Mulheres podem denunciar estupro e outros casos por telefone

O serviço chamado “Ligue 180” começou a funcionar em 2014 e tem sido uma espécie de disque-denúncia. As mulheres vítimas de violência que não quiserem se dirigir à delegacia, podem utilizar esse canal para denunciar casos como estupro e outros. A central de atendimento funciona pelo número de telefone 180.

Deixe um comentário