PT INICIA PROCESSO PARA EXPULSAR ANTÔNIO PALOCCI

Diretório do PT em Ribeirão Preto decidiu abrir processo para expulsar Antônio Palocci devido às acusações contra Lula

 

Antônio Palocci esta na mira do executivos do  PT de Ribeirão Preto. Na última segunda (18), a um processo que pode expulsar Antônio Palocci da legenda. Ex-ministro e figura notória do Partido dos Trabalhadores, ele é acusado de quebrar a ética partidária quando acusou o ex-presidente Lula de fazer um “pacto de sangue” com a Odebrecht para propinas e recursos indevidos.

 

A reunião aconteceu com nove integrantes do partido, durante cerca de uma hora, e o início do processo foi aprovado por unanimidade. Agora, Palocci será notificado pelo PT e terá um prazo para se defender das acusações de seus correligionários que querem sua expulsão. Como está preso em Curitiba, essa defesa poderia ser feita por carta.

 

O processo foi iniciado pelo presidente da legenda em Ribeirão Preto, Fernando Tremura, seguindo orientação do diretório estadual do partido. O caso será enviado para a Comissão de Ética do Partido dos Trabalhadores, que terá um prazo de 60 dias, prorrogável por mais 30, para se posicionar em um relatório.

 

ataques do PT

Após o polêmico depoimento ao juiz federal Sérgio Moro no início do mês, em que acusou Lula de fazer um “pacto de sangue” com a empreiteira Odebrecht, Palocci vem sendo bombardeado por colegas de partido.

 

Segundo a presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), o ex-ministro rompeu o vínculo com o partido ao “mentir para comprometer Lula na tentativa de livrar-se da prisão”. Essa é a leitura de muitos outros integrantes da sigla que o veem como um “traidor” da legenda.

Assessor de Temer é preso na operação Lava Jato

Geddel Vieira Lima passa senhas erradas para a Polícia Federal

Falta de apoio do governo gera crise no transporte escolar

 

 

história

Antônio Palocci é considerado, ao lado de José Dirceu e José Genoíno, uma das grandes figuras manchadas do partido. Filiado em 1981 pelo diretório do PT em Ribeirão, se tornou vereador em 1988. Foi prefeito da cidade, deputado estadual duas vezes, além de ter sido deputado federal, também em dois mandatos.

 

Nos governos petistas, comandou o ministério da Fazenda de Lula e da Casa Civil de Dilma.

[ads1]

condenação

O ex-ministro foi preso em 2016 e condenado, este ano, a mais de 12 anos de prisão pela operação Lava Jato. Segundo a decisão do juiz Sergio Moro, o acusado atuou em um esquema de corrupção envolvendo a Odebrecht e a Petrobrás.

 

possível delação

 

Atualmente, ele negocia um acordo de delação premiada com a força-tarefa. A recente acusação sobre o ex-presidente, em um depoimento em Curitiba, demonstra que o petista está disposto a delatar.

 

Em abril deste ano, o ex-ministro disse ao juiz Moro que teria informações que dariam “mais um ano de trabalho” para a operação Lava Jato.[ads2]

Deixe uma resposta