PT deve votar contra Aécio no Senado

Aécio Neves vai ter afastamento confirmado ou negado pelo Senado na próxima semana; PT acenou que votará contra o mineiro

 

Temer articula para salvar Aécio

Aécio Neves vai ter afastamento confirmado ou negado pelo Senado na próxima semana; PT acenou que votará contra o mineiro

Foto: Dida Sampaio/Estadão

 

O PT acenou que deve votar contra o senador Aécio Neves em relação ao afastamento de seu mandato pelo STF. Após soltar nota criticando a decisão do supremo e os supostos abusos do judiciário, o partido mudou de posicionamento e deve ser favorável na votação que poderá afastar o mineiro do Senado.

 

A bancada do PT no Senado deve se reunir na próxima terça (17) para fechar questão. A votação para decidir o futuro de Aécio também será no mesmo dia.

 

O senador petista, Humberto Costa (PE), afirmou que a nota divulgada pelo PT criticando a decisão do STF teve caráter institucional, mas que agora os nove senadores do partido deverão votar pelo afastamento do tucano.

 

“O Senado vai ter que entrar no mérito da discussão. Agora nós vamos discutir se as coisas que têm contra Aécio justificam ou não essa recomendação do Supremo. Eu vou defender que nós votemos para seguir essa recomendação”, explicou o petista.

 

A senadora Fátima Bezerra (PT-RN) seguiu na mesma linha. “Não dá para fingir que a gente não ouviu a conversa indecorosa que ele teve com Joesley Batista. Não dá para fingir que não houve mala de dinheiro entregue ao primo dele. Se o Senado quer o respeito do povo brasileiro, não dá para tampar o sol com a peneira”, afirmou.

[ads1]

Temer articula para salvar Aécio

Segundo fonte aliada de Temer, o presidente está articulando para ajudar o senador. Os dois têm conversado por telefone, mas, de acordo com a fonte, Temer quer manter certa distância porque não quer “deixar a digital”.

 

O senador mineiro tem sido, desde o processo de impeachment, um dos principais apoiadores do presidente e de suas propostas.

 

 

votação secreta

Senadores estão se movimentando para tentar fazer com que a votação seja secreta na próxima semana. O objetivo é diminuir o desgaste com a opinião pública em um possível resultado favorável ao senador mineiro.

 

A votação sobre a prisão do ex-senador Delcídio do Amaral, em 2015, foi aberta. Mas neste caso específico, há divergências na interpretação do regimento e uma ala de senadores quer aproveitar a brecha para se posicionarem de forma anônima.

[ads2]

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) é contrário à votação secreta e afirmou que pode levar o caso ao Supremo caso seus companheiros de Congresso decidam agir dessa maneira.

 

“Para mim e meu partido, não há dúvidas, a votação tem que ser aberta e, caso contrário, o Senado insista de fazer voto secreto, eu ingressarei de imediato com mandado de segurança no Supremo para que a votação se processe como está na Constituição”, protestou o senador.

Deixe uma resposta