O Centrão vota com a oposição para derrubar o Presidente Bolsonaro

Esta semana será definitiva para o governo Bolsonaro e a história do Brasil, se prepare para o que vem por ai!

Existe uma convocação em massa para o dia 26 saírem nas ruas em apoio ao presidente eleito, Bolsonaro. A deputada estadual Janaina Paschoal (PSL-SP), ela que é conhecida por ser umas o uma das autoras do pedido de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, se posicionou contra esta manifestação de apoio ao presidente Jair Messias Bolsonaro.   Para ela, se as ruas estiverem vazias, Bolsonaro perceberá que terá de parar de “fazer drama” para trabalhar.

O MBL na pessoa de Renan Santos, coordenador nacional do MBL, disse que o movimento “nunca se aliará a grupos que não respeitam o Estado Democrático de Direito” e lamenta que estejam “falsificando o logotipo” do movimento.

Um vídeo publicado pelo Manuel da Resistência, tem esclarecido alguns pontos destas questões embora Manuel concorde com a manifestação ordeira e pacífica.

Para Manuel da Resistência, como ele se intitula, praticamente todos os partidos da câmara estão votando contra o presidente Jair Bolsonaro para derrubara a proposta anticrime do Ministro Sergio Moro, a Reforma da Previdência e a reforma administrativa.

Segundo Manuel, já tem até uma pec em votação para tentar impedir que mourão assuma a presidência caso o presidente Bolsonaro venha a cair.

Só o partido novo está votando junto com o PSL, embora tenha burburinhos de que alguns do PSL também estão votando contra o presidente do seu partido.

O artigo 142, que prevê uma intervenção militar constitucional, que pode ser invocada por um do três poder,

https://www.youtube.com/watch?v=4BJFvCrOC38&feature=youtu.be