MEDICINA ALTERNATIVA – TRATAMENTO FITOTERÁPICO: TUDO QUE VOCÊ PRECISA SABER

Medicina alternativa já deve está sendo praticado por alguém de sua família fazendo um chá para melhorar a digestão ou para aliviar a dor. Pode também ter ido à uma farmácia e reparado em alguns rótulos de medicamentos intitulados como um “produto natural”. Estas duas situações fazem parte da técnica da fitoterapia.

Essa medicina alternativa vem ganhando adeptos no mundo todo e promete melhorar doenças sem precisar, ou diminuir o uso de remédios.  Então, que tal conhecer a fitoterapia e algumas ervas fitoterápicas?

A fitoterapia é uma medicina alternativa baseada no estudo das aplicações de plantas medicinais no tratamento de doenças. Originária da China, essa prática busca aumentar o conhecimento das propriedades das ervas e utilizá-las para combater e prevenir males.

Sua prática inclui o uso de plantas e medicamentos fitoterápicos. Os medicamentos buscam isolar as propriedades benéficas das ervas e são manipulados de diferentes formas e doses, como comprimidos ou cremes. É necessário lembrar que todos os medicamentos precisam ser registrados na Anvisa para terem sua qualidade assegurada.

QUAIS SÃO AS DOENÇAS QUE PODEM SER COMBATIDAS COM ESSA TÉCNICA

As indicações da fitoterapia são para o combate de diversos males, como por exemplo dores de cabeça, doenças alérgicas, problemas de pele, traumas diversos, nervosismo, insônia, gripe, problemas digestivos, entre outros. Ela também pode acelerar o metabolismo, atuar no emagrecimento e ajudar acabar com o tabagismo. 

Os produtos fitoterápicos podem ser encontrados em farmácias, mas geralmente estão em um estado natural, retirados do meio ambiente. Plantas como boldo, erva doce e hortelã são exemplos de fácil acesso da população. Eles podem ser utilizados comumente em forma de chás, pomadas, extratos, cápsulas, sementes, raízes ou flores. 

O emprego de medicamentos deve ser sempre acompanhado de um profissional, assim como o modo de usar e a frequência devem ser discutidos de acordo com as suas preferências.

Um detalhe importante que deve ser levado em conta é a eficácia das ervas fitoterápicas em algumas doenças. Contra alguns males esta prática pode não ser indicada, pois as vezes a rapidez do tratamento com remédios é necessária, ou não há estudos sobre ervas que possam tratar certo problema. 

Atualmente o governo federal distribui alguns remédios fitoterápicos para 14 estados do país. São cerca de 12 medicamentos para tratar queimaduras, psoríase, dores nas costas, prisão de ventre, entre outros. Os estados contemplados com os fitoterápicos no sistema único de saúde são: Acre, Amazonas, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Pará, Paraíba, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Sergipe, São Paulo, Tocantins e Distrito Federal. Para receber o remédio é necessário passar por uma consulta em uma unidade básica de saúde e obter uma receita para o fitoterápico.  

Ana Costa

Ana Costa é bacharel pela Universidade de Santo Amaro no curso de Comunicação Social com habilitação em jornalismo, licencianda em Pedagogia. Possui cerca de 10 anos de experiência na área de comunicação atuando em redações para jornais impressos e assessoria de imprensa. No momento e atua com webjornalismo, redação e marketing de conteúdo para sites , blogs pessoais e institucionais.

You may also like...

Deixe uma resposta