Maia volta a criticar governo Temer

Presidente da Câmara Rodrigo Maia criticou Planalto se dizendo vítima de “intrigas”

 

Maia volta a criticar governo Temer
Presidente da Câmara Rodrigo Maia criticou Planalto se dizendo vítima de “intrigas”

Foto: Rafael Arbex Sampaio/Estadão

 

O presidente da Câmara Rodrigo Maia voltou a criticar o governo Temer. Dessa vez, disse se sentir desrespeitado pelo Planalto e sendo vítima de “intrigas”. Na última quarta (18), ele afirmou que não indicará ninguém para o comando do BNDES e nem vai aceitar cargos do governo, diferente do que foi publicado pela imprensa.

 

A informação publicada pelo Estadão indicava que Temer estaria negociando cargos para agradar Maia. A notícia irritou o presidente da Câmara que voltou a criticar o governo. “Querem passar a ideia de que estou atrás de cargos, o que não é verdade”, explicou. “Se querem mudar, mudem, mas isso não é problema meu. Não estou pedindo a cabeça de ninguém”, finalizou.

 

relação com o governo[ads1]

A relação de Rodrigo Maia e o governo Temer vem se deteriorando nos últimos tempos. Os ataques do deputado ao governo e as reuniões com líderes de oposição vem incomodando aliados e o Planalto.

 

Governistas alegam desconfiança quanto à lealdade do deputado, que sempre foi aliado de Temer. Já o presidente da Câmara alega desrespeito e vem criticando posturas do governo.

 

Apesar disso, a mensagem no Planalto é para pacificar a relação com o deputado carioca, visto que a segunda denúncia contra Temer está próxima de ser votada, além das pautas econômicas que o governo pretende aprovar. Com a oposição de do presidente da Câmara, o caminho ficaria mais difícil do que já está.

 

histórico recente

Não é o primeiro atrito que o deputado carioca tem publicamente com o governo. Desde setembro, quando afirmou ter levado “facada nas costas” do PMDB, o presidente da Câmara já criticou abertamente o Planalto pelo menos duas vezes.

 

conversa com o presidente[ads2]

Para acalmar os ânimos, nos últimos dias Rodrigo Maia foi chamado para uma conversa com o presidente. Após o encontro, surgiram boatos de que foi discutido o rito da votação da denúncia, o que também irritou o deputado

 

“Essa versão é falsa e quem a divulgou deve vir a público dizer por que o fez e com qual intenção”, afirmou. Disse também que não faria sentido conversar sobre essa votação com o Presidente, que é acusado.

 

Segundo fontes, na reunião, o presidente da Câmara cobrou uma agenda de desenvolvimento para o país e afirmou que o governo vem cometendo erros que estão passando a mensagem errada para a população.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *