Estresse pode alterar o cérebro da criança: cuidado!

Todo mundo sabe que as crianças podem ser um tanto quanto sensíveis, certo? Mas, você sabia que um estresse duradouro e intenso é capaz de desferir um golpe terrível em suas cabecinhas? Provavelmente não.

Segundo dados levantados por pesquisadores, os mesmos chegaram a descobrir que uma das áreas do cérebro responsável por ligar a memória é um pouco mais reduzida nas crianças que possuem estresse crônico em relação aquelas consideradas mais tranquilas.

Toda essa diferença no cérebro também é responsável pela sua capacidade cognitiva, podendo mostrar como a vida das crianças mais estressadas, possui um desempenho bem menor do que outras consideradas mais calmas no momento da realização dos testes de memória.

Estresse infantil – fique atento

Além disso, as crianças com um maior índice de estresse também tiveram problemas com os testes de memórias em curto prazo, bem como tarefas de localizar objetos específicos escondidos em diversas caixas segundo os pesquisadores.

Por essas e outras que entender mais sobre o efeito do estresse nas crianças pode fazer toda diferença em seu desenvolvimento e capacidade, sendo assim, confira logo abaixo um pouco mais deste assunto de extrema importância.

Tentando avaliar o estresse

Uma coisa é fato, a grande maioria das famílias passam por diversos tipos de situações estressantes em seu dia a dia, por isso, é importante notar o que os diferentes efeitos dos níveis de estresse podem causar em uma criança.

Segundo o pesquisador Jamie Hanson, alguns exemplos podem acabar envolvendo membros da família que tenham passado por alguma situação traumática, seja por violência ou até mesmo pelo fato de ter passado por algum tipo de doença, vindo assim, causar cronicamente o estresse na criança.

Com isso, os estudos comprovaram que o estresse infantil pode acabar evoluindo, vindo a durar muitos anos na vida de uma pessoa. Além disso, foram encontradas ligações entre o estresse e alterações cerebrais, as quais estavam diretamente ligadas ao córtex pré-frontal (relacionado com a memória).

Sendo assim, foi-se concluído que o estresse infantil pode estar envolvido com a coordenação motora das crianças, bem como a sua memorização e outras funções.

Infelizmente, os estudos ainda não conseguiram comprovar se o estresse pode deixar cicatrizes, porém, os médicos acreditam em algumas ideias, as quais, ainda estão sendo estudadas em relação as células afetadas do cérebro devido ao estresse infantil.

Pode até não parecer, mas, este tipo de doença crônica vem ocorrendo em grande parte das crianças, por isso, ficar atento aos sinais que a mesma acaba demonstrando de acordo com o seu desenvolvimento é algo de extrema importância.

Estresse em crianças

Caso você perceba que seu filho ou alguma criança próxima a você demonstra ter um grande nível de estresse, procure um profissional responsável ou atente os seus pais, pois isso pode ser muito mais sério do que a grande maioria das pessoas possam imaginar.

Agora, após saber um pouco mais sobre o estresse infantil, basta ficar atento a todos os sinais apresentados por uma criança. Sendo assim, vale ressaltar que essa doença crônica pode ser controlada para que a mesma não cresça e se torne um adulto estressado e cheio de problemas, por isso, fique de olho!

 

 

Deixe um comentário