MUDANÇAS NO CORPO E NUTRIÇÃO NA TERCEIRA IDADE

Dados da Organização Mundial da Saúde (OMS) afirma que até o ano de 2050 a população idosa quase triplicará no Brasil. Fato que nos mostra como estamos tendo uma melhor qualidade e expectativa de vida. A terceira idade começa por volta dos 65 anos, a “melhor idade” como alguns chamam. Nesta fase o idoso tem mais tempo para dar uma atenção especial em alguns aspectos de sua vida, inclusive na sua alimentação. Pensando nisso, resolvemos trazer alguns pontos importantes em relação à terceira idade. Um deles começam por mudanças físicas e/ou fisiológicas:

  • Dificuldades no paladar

É comum, a partir de uma certa idade, a pessoa perder a sensibilidade por certos gostos primários, como o sal e o doce. Tal fato é explicado pela atrofia das papilas gustativas que podem acontecer naturalmente e variam de indivíduo para indivíduo.

Quem sofre desse mal acaba exagerando no saleiro e açucareiro, o que chegar a ser preocupante pelos idosos se enquadrarem em um quadro de risco para doenças como Hipertensão e Diabetes.

A dificuldade no paladar é um fator realmente incômodo para os idosos, podendo se tornar uma interferência no estado nutricional do paciente. Algumas opções de temperos naturais podem se tornar uma alternativa para melhorar o sabor do alimento, como: orégano, cheiro verde, alho, cebola, manjericão e outros diversos.

  • Digestão lenta

Algumas modificações na anatomia e fisiologia do tubo digestivo ocorrem de diferentes maneiras que conduzirão a uma digestão mais lenta.

– No estômago, por exemplo, a produção de HCl diminui. HCl é um ácido extremamente importante por quebrar moléculas e ativar algumas enzimas que participarão do processo de digestão.

– No intestino delgado há uma considerável redução das vilosidades intestinais, essas estruturas são responsáveis por potencializar a absorção de nutrientes, como Vitamina D, ferro e cálcio.

– No intestino grosso ocorre perda do tônus muscular, o que leva a um peristaltismo lento, ou seja, o músculo não possui mais a capacidade de realizar com precisão os movimentos involuntários que auxiliam na progressão do bolo alimentar até o ânus.

Para os problemas intestinais prefira alimentos ricos em fibras, como frutas, verduras, farelo de aveia e alimentos integrais. Aliado a isso, enriqueça sua alimentação com água, muita água. Isso facilitará a ação das fibras no intestino, prevenindo, assim, a constipação.

  • Perda muscular e óssea

Durante grande parte de nossas vidas estamos no processo de anabolismo, ou seja, síntese. A partir de uma certa idade, mais precisamente aos 65 anos passamos para a fase catabólica, quebra. A densidade óssea e muscular aumenta até os 35 anos, na terceira idade ela passa a diminuir. Daí surgem doenças como a osteoporose, que afetam os ossos, principalmente entre as idosas.

Recomenda-se a ingestão de alimentos ricos em cálcio, como: leite, iogurte, queijos; ômega 3: salmão e sardinha.

Uma boa qualidade de vida na terceira idade vai depender de como o indivíduo se comportou em relação à alimentação e à prática de atividades físicas durante a juventude. Vale ressaltar a importância do exercício na vida do idoso, melhora a resistência muscular e óssea, além de proporcionar maior conforto físico e psicológico.