Confirmado 26 mortos em rebelião na Penitenciária de Alcaçuz

Secretaria de Segurança do RN confirma 26 mortos em rebelião na Penitenciária de Alcaçuz

Segundo veiculado pela rede record de televisão   “Luiz Bacci”,   a facção do PCC cogita ser os únicos controladores e no presídio de alcaçuz, inclusive ditando orários de visitas, dias de banho de sol etc.

Tropa de choque entrou em Alcaçuz no domingo para conter motim

Dos 26 presos encontrados mortos neste domingo (15) dentro da Penitenciária Estadual de Alcaçuz, na Grande Natal, 15 estavam decapitados.

A informação foi confirmada na tarde desta segunda-feira (16) pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Rio Grande do Norte (Sesed). Dois dos presos mortos tiveram os corpo carbonizados. Segundo o Instituto Técnico-Científico de Perícia (Itep), o trabalho de identificação dos cadáveres pode demorar até um mês.

O Itep começou na tarde desta segunda-feira (16) o trabalho de identificação dos corpos retirados da Penitenciária Estadual de Alcaçuz depois da rebelião que deixou pelo menos 26 mortos no fim de semana.

Segundo informado no site G1, 4  mortos foram identificados. São ele: Jefferson Pedroza Cardoso, Anderson Barbalho da Silva, George Santos de Lima e Diogo de Melo Ferreira.

26 presos em Alcaçuz recolhidos em alcaçuz

Segundo o Itep, os corpos estão em uma carreta-frigorífico no quartel da Polícia Militar e serão levados de quatro em quatro para o Instituto. Os primeiros já foram enviados na tarde desta segunda para a sede do Instituto, no bairro da Ribeira. Os peritos coletarão as impressões digitais dos mortos e farão exame de raio-x da face, que deve ajudar a identificar os detentos pela arcada dentária.

Depois que todos forem examinados, os dados coletados serão cruzados com o sistema de identificação do Instituto, que entrará em contato com as famílias dos presos conforme eles forem identificados.