Bolsa Família tem aumento de 12,5%

Bolsa Família tem aumento de 12,5%

Medida gera impacto de R$2,5 bilhão mensais para o governo federal

Bolsa Família tem aumento de 12,5%
Medida gera impacto de R$2,5 bilhão mensais para o governo federal

Depois de ter anunciado que reduziria os gastos públicos, o presidente da República em exercício, Michel Temer, voltou atrás e decidiu oferecer um reajuste de 12,5% para os beneficiários do Bolsa Família. A mudança, publicada no Diário Oficial na última quarta-feira (29/06), começará a valer a partir do dia 17 de julho.

Esse aumento irá gerar, por mês, um gasto extra de R$ 2,5 bilhões. A verba será inclusa na folha de pagamento federal. No entanto, de acordo com o governo, o reajuste já estava previsto e, portanto, já está incluso no orçamento deste ano.

 

Novos cálculos para pobreza e extrema pobreza

 

Temer aproveitou o decreto para alterar também os dados sobre a linha da extrema pobreza, que será considerada a partir de quem ganha no máximo R$85 por integrante da família. Antes, o grupo englobava apenas os que recebiam até R$70. Já a linha da pobreza subiu dos que ganhavam R$ 154 para R$ 170.

 

“Bolsa Família é necessário”, diz Temer

 

Contrariando os rumores de que o atual presidente cortaria o benefício, Temer avalia o Bolsa Família como importante devido a quantidade de brasileiros na extrema pobreza. No entanto, a intenção é que esse dinheiro passe a ser desnecessário daqui a alguns anos.

Para o atual presidente, o principal objetivo é garantir emprego formal para todos os brasileiros. Assim, será possível reduzir a pobreza e extrema pobreza no país. Portanto, a geração de postos de trabalho é um de seus compromissos.

“Temos que trabalhar para que possamos reduzir o número de desempregados”, afirmou o presidente em exercício.

 

Desemprego no Brasil fecha em 11,2%

 

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou recentemente que o segundo trimestre do ano fechou em 11,2% de desemprego. Esse percentual representa um número de 11,4 milhões de brasileiros fora do mercado de trabalho.

Além disso, o número de famílias que recebe o Bolsa Família está em torno de 14 milhões, conforme dados do Ministério do Desenvolvimento Social. E o valor médio pago a cada uma delas é R$ 164 por mês. E o último reajuste do benefício havia sido feito em maio de 2014.

 

Governo libera R$742 milhões para educação básica

Outro benefício anunciado pelo governo na última quarta foi a verba de R$ 742 milhões o programa Dinheiro Direto na Escola. Assim, os estudantes da educação básica serão agraciados com o desbloqueio desses recursos.

Embora esse dinheiro estivesse no orçamento do Ministério da Educação para o ano de 2016, o benefício havia sido bloqueado pela presidente Dilma Rousseff.

Outros R$ 6 bilhões também faziam parte de um plano de contingenciamento de gastos do governo federal devido à crise econômica. Temer já liberou R$ 4,7 bilhões do montante cortado por Dilma.

 

Senado aprova R$58 bilhões em reajustes

 

No início de junho deste ano, o governo federal enviou à Câmara uma pauta para conceder reajustes salariais a diversas carreiras do funcionalismo público federal.

Essa medida também foi aprovada na última quarta-feira (29/06), pelo Senado Federal. E isso vai representar um impacto de mais R$58 bilhões de gastos para a União em quatro anos.