Assessor de Temer é preso na operação Lava Jato

[ads2]

Assessor de Temer é preso na operação Lava Jato

A Polícia Federal ( PF), prendeu na manhã de hoje (3), Rodrigo Rocha Loures (PMDN-PR). Ex- deputado federal e atual assessor do presidente Michel Temer. A prisão de Loures se deu por determinação do relator da Operação Lava Jato, Edson Fachin.

O ex deputado foi filmado em março deste ano, pela PF, quando recebia uma mala das mãos de um dos executivos da JBS, que continha uma quantia de R$ 500 mil. De acordo com dos executivos do grupo JBS o valor era para pagamento de propina.

Tanto Loures como Aécio Neves foram filmados por Joesley Batista durante a negociação para acertos de propinas. Os dois se tornaram alvos de ações da Procuradoria-Geral da República.

Rocha Loures já teria recebido um pedido de prisão expedido pelo procurador geral da República, Rodrigo Janot, em virtude da Operação Patmos, na ocasião a captura foi negada pelo ministro Edson Fachin, alegando imunidade parlamentar, já que o ex-assessor do presidente teria assumido o mandato de deputado federal na vaga deixada por Osmar Serraglio (PMDB-PR), quando este último aceitou estar à frente do Ministério da Justiça, mas depois recusou voltando assumir seu antigo posto.

[ads2]

Na semana passada Janot, solicitou a Fachin que reconsiderasse o pedido de prisão, já que Rocha Loures já não usufrui do foro privilegiado. Para a procuradoria-geral, a prisão de Aécio e Loures é imprescindível para continuidade das investigações.

 

[ads1]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *