mulheres que sofrem assédio sexual no transporte é de um para cada quatro usuárias

Assédio sexual nos transportes público ainda é uma realidade brasileira

foi registrada uma média de 13 casos desse tipo de violência por dia nas cidades fluminenses.

Um estudo realizado na cidade de São Paulo apontou que a cada quatro passageiras, uma já foi vítima de assédio sexual no transporte coletivo. Além da lotação e da espera prolongada por um condução as mulheres ainda passam por mais este constrangimento quando precisam usar um ônibus.

Os casos mais frequentes ocorrem no transporte público, tanto no ônibus, metrô, trem, contudo muitas mulheres acabam não registrando uma denúncia formal por sentir envergonhada. Para ajudar nesse processo alguns municípios paulistas adotaram o uso da tecnologia.

 

Na cidade de Guarulhos o aplicativo de ônibus recebeu um função especial: o botão de pânico, que funciona como uma espécie de alerta. O usuário clica neste botão em seguida em incidente grave e depois em assédio sexual e envia uma mensagem que chega na central de controle e está aciona a polícia

[ads1]

Hacker que chantageou Marcela Temer consegue progressão da pena

Deixe um comentário